Web AGENDA CAU JANEIRO REDUZIDA
CIRCUITO +

Dicas

Aí vão algumas dicas que vão fazer diferença no seu dia-a-dia, além de respostas para antigas dúvidas!

Selecione abaixo, um
assunto do seu interesse:

mus

Esclarecerei de uma maneira simples os benefícios e as finalidades da musculação e do treinamento funcional. 

Independente do seu objetivo, essas atividades tem correlação direta com a melhora da qualidade de vida, desde que sejam respeitados os princípios do treinamento: individualidade biológica, especificidade, sobrecarga e continuidade.

Sem classificar entre “melhor ou pior”, os exercícios realizados nos aparelhos convencionais de musculação (que possuem planos e eixos de movimento direcionados) diminuem consideravelmente a exigência de equilíbrio, da coordenação e padrões complexos de ativação muscular, que são importantes para o cotidiano.

Muitos exercícios do método funcional é feito em base instável, exigindo nossa concentração, superação, equilíbrio e paciência.

O treinamento funcional, tem sido muito falado e tem crescido nos últimos anos na área da saúde em geral. Profissionais da área de educação física e fisioterapeutas têm aderido à essa metodologia para conduzir seus treinamentos, sejam eles voltados para qualidade de vida ou a performance esportiva.

 
O treinamento funcional nada mais é que os movimentos que utilizamos para as tarefas diárias: agachar, puxar, empurrar, saltar, girar, pegar, caminhar…

Realizamos esses movimentos automaticamente e os aprendemos naturalmente na fase que chamamos “fase de desenvolvimento.”

Sendo assim, o treinamento funcional veio resgatar os movimentos que com o passar do tempo esquecemos ou deixamos de fazer, nos tornando hipoativos. 

O Treinamento funcional desenvolve as nossas capacidades físicas, como força, resistência, flexibilidade, equilibrio, coordenação…

Sobre a musculação, temos um leque de variações, tanto nos objetivos quanto nos tipos de treinamento:

Estética: Desenvolvimento e manutenção da estética corporal.

Terapêutica: Correção, prevenção, reabilitação e estabilização de desvios posturais e articular.

Profilática: Prevenir desvios posturais e distúrbios oriundos de hipocinésias que seria diminuição da atividade funcional de cada organismo juntamente com as lesões atléticas.

Preparação Física: Desenvolver e aprimorar as qualidades físicas relacionadas às estruturas neuromusculares.

Competitiva: Levantamento básico, olímpicos e fisiculturistas.

Grupos Especiais: Aplicada na infância, adolescência, 3ª idade, hipertensos, cardiopatas, diabéticos, gestantes, etc.

Dentro desses objetivos ainda temos variações desenvolvendo qualidades físicas como:

Endurece: aeróbio na musculação.

Hipertrofia: ganho de massa muscular. 

Força Explosiva: aumenta a explosão muscular nos esportes como natação, futebol, corrida de curta distância, etc.

RML:  resistência muscular localizada. 

Força Máxima ou pura: para praticantes de lutas como judô, jiu Jitsu…

 

 

 

 

Eu particularmente  gosto muito de casar o treinamento funcional com a musculação. 

Ativamos fibras musculares diferentes nos dois treinamentos em relação ao mesmo músculo, e isso é muito interessante. 

São estímulos diferentes que fazem no final termos um treino mais completo.

INSTAGRAM